Tesouro IPCA+ → Investir no Tesouro Direto vinculado à taxa de inflação

Tesouro Direto Descomplicado

O Tesouro IPCA+ é um título público cujo rendimento é vinculado ao IPCA, ou seja, à inflação do período no qual a aplicação é feita.

Ele possui uma taxa fixa e a ela é somada a inflação desse período, sendo considerado um título pós-fixado.

Nesse caso, é importante acompanhar os noticiários e ver a estimativa de inflação para um determinado período, quanto maior for, melhor é investir nesse título.

Claro que existem outras opções como os prefixados e o Tesouro Selic, mas essa é uma excelente opção para quem deseja investir no Tesouro Direto tendo maior rentabilidade, só tendo que descobrir os momentos de alta inflacionária.

Pode-se realizar o investimento através de vários agentes de custódia e corretoras, sendo a Caixa, o Itaú e o Banco do Brasil três dos agentes de custódia mais procurados na hora de comprar e vender títulos públicos.

Mas existem muitos outros, bastando estudar e correr atrás daqueles que oferecem as melhores opções.

Existem dois tipos de títulos vinculados à inflação:

  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B)
  • Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)

No artigo falarei um pouco sobre cada um deles, sendo que os juros pagos pelos dois são o mesmo, o que muda é a forma que são pagos os lucros.Tesouro Direto IPCA+ NTN-B Juros inflação

O que é o IPCA?

>>> Aprenda a garantir seu futuro com os Títulos Públicos em vídeo aulas <<<

O IPCA é a sigla de Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo e é apurado pelo IBGE.

Eles fazem a coleta sistemática dos preços e das variações dos mesmos continuamente, para manter os dados atualizados.

Ele abrange famílias com rendimento que vai de 1 a 40 salários mínimos, independente da forma de ganho.

Sendo que a amostra é de pessoas que residem nas áreas urbanas das regiões.

O IPCA mede a variação dos preços dos produtos e serviços para os consumidores de uma maneira ampla.

Esse é o principal índice que mede a inflação, sendo o mais utilizado em todo o Brasil e pelo Governo Federal(sendo o índice oficial) para cálculos envolvendo a mesma.

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B)Tesouro IPCA com juros semestrais NTN-B

Esse tipo de título público é ideal para investidores que desejam aplicar mas querem receber os rendimentos durante o período de aplicação.

Nesse caso, parte do rendimento da aplicação é paga semestralmente automaticamente na conta do investidor.

O valor que é pago semestralmente é a taxa pactuada anteriormente e os rendimentos vinculados à inflação são pagos no momento de resgate do título.

O resgate pode ser a venda ou o vencimento do mesmo.

Essa taxa pactuada deve ser vista previamente, antes da aplicação.

A taxa fixa geralmente varia entre 5% e 6%, sendo que o investidor recebe esse valor mais a taxa de inflação do período no qual o dinheiro ficou aplicado na forma de rendimento.

Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)Tesouro IPCA+ NTN-B principal

No Tesouro IPCA+(NTN-B Principal) não é pago nenhum valor semestralmente.

O investidor só poderá resgatar seus rendimentos se vender os títulos ou no vencimento dos mesmos.

Esse título é ideal para quem deseja guardar dinheiro a um longo prazo para comprar bens materiais.

Nesse caso recebe-se o valor pactuado, a inflação do período e o valor investido de uma vez só no resgate dos títulos.

Esse é, sem dúvida, a melhor opção pra quem consegue se planejar para realizar os investimentos.

Tesouro IPCA ou Tesouro Selic

Essa é uma grande dúvida, é melhor investir no Tesouro IPCA ou Selic?

Deve-se analisar qual deverá render mais no futuro, o IPCA pode render mais, porém o Selic é mais estável.

Investidores conservadores e que não entendem de investimento podem investir sem medo no vinculado à taxa Selic.

Se tem tempo para estudar e aprender poderá fazer um mix dessas duas opções, obtendo o máximo possível desse investimento.

>>> Aprenda a garantir seu futuro com os Títulos Públicos em vídeo aulas <<<

Vídeo revela Como Investir no Tesouro Direto e Ter Mais Sucesso Nesse Investimento:Tesouro Direto Descomplicado Conversão master

Como investir no Tesouro IPCA+Investir no Tesouro IPCA+ NTN-B

Investir no Tesouro Direto IPCA+, nas duas modalidades, é bem simples.

Sendo que funciona da mesma forma para todos os tipos de títulos públicos, bastando escolher em qual deseja investir no momento da aplicação.

Basta seguir o passo a passo abaixo:

Passo 1: Ter CPF e conta corrente em uma instituição financeira

O CPF é um número obrigatório em transações bancárias pois é através do mesmo que se acha as várias informações financeiras de uma pessoa e, também, vincula a mesma a órgãos como a Receita Federal e ao Imposto de Renda.

A conta corrente é necessária para fazer a transferência dos fundos que serão utilizados na aquisição e na venda dos títulos públicos.

Não é possível fazer essas transações com uma conta poupança e, muito menos, sem possuir nenhuma conta bancária.

Passo 2: Escolher instituição financeira para mediar os investimentos

Após ter o CPF e a conta corrente disponíveis, deve-se procurar uma instituição financeira que trabalha com a opção de compra de títulos públicos.

Essa instituição financeira pode ser um banco ou uma corretora de valores credenciada a realizar as transações envolvendo títulos do governo e a mesma é chamada de “agente de custódia”.

Ao escolher um agente de custódia deve-se ficar atento com as taxas que o mesmo cobra, essas taxas variam de uma instituição financeira para outra e deve-se observar com atenção para conseguir obter maior exito com os investimentos.

Mas, mesmo com as taxas dos agentes de custódia, o Tesouro Direto ainda é um senhor investimento se comparado ao valor pago a quem possui dinheiro “investido” na poupança.

Passo 3: Fazer o cadastro na instituição financeira escolhida

Deve-se entrar em contato com a instituição financeira escolhida, que deve ser aquela que mais lhe agrada e traz maiores benefícios.

Os documentos a serem enviados variam de instituição para instituição, portanto deve-se ficar atento aos mesmos e enviar por completo a relação.

Assim terá seu cadastro aprovado e terá a permissão para começar a negociar títulos do governo, tendo uma excelente rentabilidade com os mesmos.

Passo 4: Fazer o acesso à área restrita do Tesouro Direto na BMF&F Bovespa

Após fazer o cadastro em uma instituição financeira receberá uma senha para ter acesso à área restrita da BMF&F Bovespa para poder fazer suas transações.

É através dessa área restrita que são feitas as operações de compra e venda, também é através dela que será possível consultar o saldo das suas aplicações no Tesouro Direto.

Passo 5: Alterar a senha provisória por uma nova senha

É necessário alterar essa senha provisória para que se diminua o risco de ter problemas com a mesma.

A nova senha deve ter entre 8 e 16 dígitos, sendo que ela deve ser composta por letras, números e caracteres especiais.

Após esse processo já se está apto a fazer suas compras de títulos públicos e começar a ter bons rendimentos no Tesouro Direto.

Passo 6: Escolher o Título Público certo e realizar o investimento

Antes de realizar os seus investimentos é necessário fazer um estudo para ver qual dos títulos públicos se enquadram para que alcance o seu objetivo.

Fique tranquilo, no site onde são realizadas as transações existe o Orientador Financeiro, uma ferramenta que tem como objetivo auxiliar nessa escolha.

Essa ferramenta é disponibilizada tanto na área restrita do investidor como no site do Tesouro Direto visto a grande importância de se planejar antes de fazer os investimentos.

Após ter a ciência de qual é a opção de título mais adequada para o seu objetivo, basta realizar a compra da mesma e o valor será debitado de sua conta corrente dentro de algum tempo.

Trecho retirado de >> Como investir no Tesouro Direto.

Vídeo que explica como investir no Tesouro Direto

Como investir no Tesouro Direto IPCA+ através do Itaú

Veja abaixo um vídeo de como é simples investir no Tesouro Direto através da Itaú Corretora:

Conclusão sobre o Tesouro IPCA+

>>> Aprenda a garantir seu futuro com os Títulos Públicos em vídeo aulas <<<

O Tesouro IPCA+ pode ser uma excelente opção de investimento.

Para ser mais lucrativo aplicar nesse tipo de título a inflação deve estar em alta.

Como se sabe, existem várias técnicas que auxiliam a aumentar a rentabilidade com o Tesouro Direto.

Caso deseje aumentar seus rendimento sugiro o curso Tesouro Direto Descomplicado.

Acesse >>> www.tesourodiretodescomplicado.com.br <<< E saiba tudo sobre investir no Tesouro IPCA+ (NTN-B).

Tesouro Direto Descomplicado

6 Comentários para "Tesouro IPCA+ → Investir no Tesouro Direto vinculado à taxa de inflação"

  1. Pingback: Tesouro Direto Prefixado (LTN) → Títulos públicos, taxas e perfil de investidor

  2. Pingback: Tesouro Direto Bradesco Corretora | CLIQUE AQUI

  3. Pingback: LTN - Letra do Tesouro Nacional | VEJA AQUI COMO FUNCIONA

  4. Pingback: Qual Título do Tesouro Direto Comprar | Escolha Direito

  5. Pingback: Tesouro Direto Liquidez → Venda seus títulos diariamente

  6. Pingback: IOF Tesouro Direto → Imposto sobre Operações Financeiras

Deixe uma resposta